Escolha uma Página

Aqui fazemos uma pausa na jornada para falarmos sobre o mito pessoal, afinal, o que é isso e por que é tão importante conhecê-lo?

O mito pessoal é a história da sua vida, a metáfora pela qual você vive, aquilo que você se baseia quando passa pelos momentos mais substanciais, o que te sustenta nos momentos de dificuldade e incerteza.

Você sabe por qual mito você vive?

Dificilmente.

A gente acaba não pensando nisso, porque perdemos esta conexão e não a valorizamos mais.

Dentre as muitas funções da mitologia, tanto coletivas quanto individuais, está a comunicação entre consciente e inconsciente, tão importante para a dinâmica psíquica.

As provocações que apresentamos ao longo deste mês são para fornecer instrumentos simples, que nos ajudam a observar aquilo que se desenrola na vida com um olhar mais simbólico. Afinal, estamos muito habituados em buscar respostas e soluções totalmente racionais.

Lembre-se que na vida não há roteiro, mas que as metáforas são ótimas para expressar o que a lógica não consegue, por isso a jornada do herói é interessante, enquanto metáfora, dialoga com infinitas situações e possibilidades, principalmente, diante das constantes transformações pelas quais passamos ao longo da vida.

“Pois o herói mitológico não é patrono das coisas que se tornaram, mas das coisas em processo de tornar-se; o dragão a ser morto por ele é precisamente o monstro da situação vigente” […] “A façanha do herói é um constante abalar das cristalizações do momento” […] “A grande figura do momento existe, tão-somente, para ser derrubada, cortada em pedaços e espalhada pelos quatro cantos do mundo.”

Trecho do Livro O Herói de Mil Faces, de Joseph Campbell, editora Cultrix.