Escolha uma Página

Quais pessoas te inspiram? Quem ou o que você procura quando precisa de orientação? Você identifica mentores em sua vida? Tire alguns minutos para relembrar o que eles lhe ensinaram.

Quantas vezes diante dos desafios obtivemos algum tipo de ajuda? Seja um livro, um professor, uma inspiração de um personagem, um amigo, um membro da família, recebemos deles instrumentos que serão úteis nesses caminhos tortuosos do desconhecido.

Quando o herói aceita o chamado ele recebe o auxílio sobrenatural. Como se a força do mundo se mobilizasse, há sempre algum auxílio para quem se dispõe. O que parecia sem solução encontra um respiro e passa a vislumbrar possibilidades.

Nesse ponto da aventura podemos nos sentir parte de algo maior e mais significativo. Acessar a coragem necessária para seguir adiante.

“Para aqueles que não recusaram o chamado, o primeiro encontro da jornada do herói se dá com uma figura protetora (que, com freqüência, é uma anciã ou um ancião), que fornece ao aventureiro amuletos que o protejam contra as forças titânicas com que ele está prestes a deparar-se” […] “Basta saber e confiar, e os guardiães intemporais surgirão. Tendo respondido ao seu próprio chamado, e prosseguindo corajosamente conforme se desenrolam as conseqüências, o herói encontra todas as forças do inconsciente do seu lado. Mãe Natureza, ela própria, dá apoio à prodigiosa tarefa”

Trecho do Livro O Herói de Mil Faces, de Joseph Campbell, editora Cultrix.